Dia da bailarina

por: Amanda Mota
em: 29/08/2018


O ballet é um estilo de dança vindo da Europa que se popularizou no século XIX. Dia 1 de setembro é comemorado o dia da bailarina, uma homenagem feita a essa figura tão marcante no mundo da dança.

A bailarina flutua pelos palcos como folha no vento, ilustrando histórias e levando emoção para quem a assiste. Os movimentos precisos expressam os sentimentos ali contidos, fazendo com que os espectadores entrem na história. É realmente lindo!

Apesar de toda a graciosidade envolta no estereótipo da bailarina, o caminho para se tornar uma é longo e exige dedicação. Aqui na escola, é possível iniciar as aulas a partir da nossa turma de Ballet Baby, aos 3 anos de idade. Essa turma no entanto é direcionada como uma atividade lúdica e física para as crianças, não tendo ainda intenção de profissionalização.

As aulas trabalharão aspectos importantes para essa faixa etária, como coordenação motora e psicomotricidade, com muita diversão porém ainda sem passos de dança.

A partir dos 5 anos a criança inicia então no ballet infantil, onde começamos a apresentar os passos. Essa turma vai até aproximadamente os 8 anos, faixa etária em que estão em pleno desenvolvimento e podem se beneficiar com exercícios que estimulam a postura e flexibilidade.

Daí em diante iniciam-se os estudos e práticas mais intensas para quem quer se profissionalizar. A dedicação é diária pois o ballet exige um perfeccionismo nos movimentos que não é tão árduo assim em outras modalidades. A disciplina e a responsabilidade são de extrema importância para quem quer fazer carreira nessa profissão, por isso a importância de começar cedo.

Por volta dos 15 anos se espera que a bailarina já seja de nível avançado e assim se inicia também o processo para preparação para o mercado de trabalho, que costuma ter início em média aos 20 anos. A profissional pode atuar em companhias de dança, dar aulas, participar de eventos, entre outras coisas.

Por conta da repetição contínua dos movimentos para essa perfeição ser alcançada, é relativamente normal que algumas bailarinas se machuquem devido a tanta intensidade. Essa dura realidade foi mostrada em trechos do filme Cisne Negro, adaptação da clássica história do ballet O Lago dos Cisnes, interpretada e adaptada para as telas.

No filme é falado também sobre a disputa pelo papel principal, dado sempre a melhor bailarina. Essa concorrência existe, como existe em qualquer outro segmento de dança ou da vida porém mais do que esse foco, no ballet é possível exercitar o trabalho em equipe (visto que as coreografias acontecem também em grupo) e o espírito de liderança (que normalmente é fortalecido com a escolha da bailarina principal).

A carreira da bailarina costuma se encerrar muito cedo, com 40 anos, por isso é tão importante o início e a dedicação desde pequena. Normalmente esse início tão precoce dá-se a vontade da família que opta por essa atividade e com o tempo, caso a menina se identifique, ela segue a trajetória.

Porém para quem não teve oportunidade de começar a dançar assim tão pequena, não é impossível. Essa estimativa de idade que fazemos é baseada no desenvolvimento motor porém, com determinação e garra, é possível iniciar um pouco mais tarde e conseguir alcançar esse sonho também.

Mas se você não quer ser uma bailarina profissional, qualquer hora é hora para começar a aprender a dançar. Temos turmas iniciantes de ballet adulto, para quem quer praticar de forma leve. Sem a necessidade da perfeição, mas trazendo os benefícios do ballet para o corpo e mente.

Com o passar dos anos o ballet ganhou algumas variações e atualmente é possível escolher entre os estilos clássico e contemporâneo. Há outras danças como o Jazz, por exemplo, que tem grande influência do ballet. Ele também é, sem dúvida, muito importante como base para vários estilos de dança.

A bailarina possui características que são essenciais em outras danças, como postura, força e graciosidade. Equilíbrio e flexibilidade também podem ser diferenciais muito positivos se você quer ser dançarina de algum outro ritmo.

É importante dizer que o ballet não é um ritmo exclusivo feminino, pelo contrário. Todos esses benefícios são aplicados os meninos que se interessam em participar também. Infelizmente não é muito cultural que os pais levem o filho para conhecer o ballet quando pequeno e exatamente por isso um bailarino pode ser muito valorizado devido a escassez de mercado.

Dedicar-se a uma atividade rotineira é uma ótima forma de manter o corpo em movimento, independente da idade ou intenção.

Gostaríamos de parabenizar em especial aos nossos professores e a todas as bailarinas!

Você pode dar uma espiadinha nas turmas de ballet infantil clicando aqui!

Ou também nas turmas de ballet adulto clicando aqui!


Agende uma aula experimental grátis!

Não deixe de acompanhar nossos outros canais. Novos conteúdos relevantes todos os dias:

matérias relacionadas

Espetáculo 2019

É Festa!

Aquela ajudinha para você se cuidar!

Venha aprender Sambar no Pé!

Novembro Azul

nossas aulas

Escola de Dança - Nossas Aulas

aulas

Confira nossa grade de aulas completa

Escola de Dança

danças

Em casal, individual e muito mais

Aulas - Diferenciadas

diferenciadas

Serviços especializados para você

Aulas - Fitness

fitness

Cuide do seu corpo e da sua mente

Aulas - Infantis

infantis

Atividades para suas crianças

Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter para receber novidades e promoções exclusivas: